Meryl Streep usa a idade a seu favor em “Um Divã para Dois”

Diferentemente de suas colegas (de idade) brasileiras, no fime “Um Divã Para Dois”, Merryl Streep mostra que sabe envelhecer com elegância e, ao contrário de celebridades como Susana Vieira e Ana Maria Braga, tem a idade completamente a seu favor.

Aos 63 anos, a vencedora de três estatuetas do Oscar –por “A Dama de Ferro” (2011), “A Escolha de Sofia” (1982) e “Kramer Vs. Kramer” (1979)– interpreta Kay nesta comédia de David Frankel, diretor de “O Diabo Veste Prada” (2006). Ao lado de Tommy Lee Jones, ela vive um casal que, depois de trinta anos de casado, passa por um fim de semana de aconselhamentos para decidir o destino da relação.

Ann Roth foi a responsável por criar os looks de Merryl que, apesar de senhoril, não são nada caretas. Veja:

Merryl usa vestido amarelo com cardigã de estampas florais e colar

Merryl exibe look mais comportado, ideal para ir ao trabalho

Tons claros dão leveza e serenidade para a atriz

Mesmo na hora de dormir, ela não perde o charme nem abandona as estampas florais

Direção: David Frankel
Figurino: Ann Roth
Um Divã para Dois
Ano: 2012

Após 22 anos, “Uma Linda Mulher” ainda dita tendência

Modelo lituana Edita Vilkeviciute vai à evento de Testino com look de Julia Roberts

Nesta quinta (12), rolou a abertura da associação do fotógrafo Mario Testino em Lima, no Peru. O local tem a intenção de promover a arte na cidade natal de Testino e a inauguração contou com a presença de várias tops que já foram clicadas por ele. Entre as modelos, estava a lituana Edita Vilkeviciute com um look à la Julia Robert em “Uma Linda Mulher” (1990). Se a intenção era parecer uma prostituta, a modelo conseguiu atingir o objetivo em cheio!

Julia Roberts (Vivian Ward) e Laura San Giacomo (Kit De Luca) fazendo ponto na Hollywood Boulervard. Só faltou a presença da colega modelo Edita Vilkeviciute

“Uma Linda Mulher”
Ano: 1990
Direção: Garry Marshall
Figurino: Marilyn Vance

Reese Witherspoon mostra as pernas para ganhar batalha em “Guerra é Guerra”

Lady in red: Reese usa vestidos curtos de Winter Kate (à dir.) e Versace

Para conquistar os agentes Foster (Chris Pine) e Tuck (Tom Hardy) no longa “Guerra é Guerra”, Lauren (Reese Witherspoon) usa uma técnica fatal praticada por muitas mulheres: exibir as pernas sem medo de ser feliz. No longa do diretor McG (“As Panteras Detonando”), o figurino ficou por conta de Jody Welz, que já trabalhou em filmes como “Amor sem Escalas” (2009) e “Os Vingadores” (2012). Inspire-se em alguns modelitos da atriz:

Reese usa vestido de verão da Parker (à dir.) e peep toe Louboutin (à esq.)

Reese usa pulseira da Lanvin (à dir.) e prova que fica bem até com uma camisa verde-musgo (à esq.)

Claro que tanta produção tem um propósito. Dois, na verdade:

Chris Pine e Tom Hardy, os objetivos de Reese em “Guerra é Guerra”

“Guerra é Guerra”
Ano: 2012
Direção: McG
Figurino: Jody Felz

Laura Neiva não esbanja o charme de ‘fidéle’ da Chanel em “E aí… Comeu?”

Laura Neiva vive romance com Bruno Mazzeo em “E aí… Comeu?”

Apesar de ser a primeira brasileira a ocupar o posto de ‘fidéle’ da grife Chanel e de queridinha do estilista Karl Lagerfeld, Laura Neiva (“À Deriva”) apresenta zero desse glamour no filme “E aí… Comeu?”. Dirigido por Felipe Joffily (“Muita Calma Nessa Hora”) e inspirado na peça de Marcelo Rubens Paiva, o longa estreia nesta sexta-feira (29) e conta a história de três amigos (Bruno Mazzeo, Marcos Palmeira e Emilio Orciollo Netto) com questões amorosas.

O que será que Lagerfeld acharia desse look?

No segundo filme de sua carreira, Laura vive a adolescente Gabi, que acaba se envolvendo com o vizinho de prédio Fernando (Mazzeo). E como toda adolescente e carioca, a garota usa shortinhos jeans e roupas leves e decotadas. As peças usadas pelo elenco foram escolhidas pela figurinista Renata Russo. Estética e visualmente, o resultado não é uma maravilha.

Já é sabido que o cinema brasileiro sofre de baixo orçamento e, mesmo contando com a produção da Globo Filmes, parece que todo mundo veste roupas amassadas, vindas diretamente das araras de redes nacionais de fast fashion. Tenho a impressão que, até nas novelas, os personagens apresentam looks mais asseados. E se o mesmo filme fosse filmado com exatamente o mesmo elenco nos Estados Unidos, por exemplo, o resultado estético seria completamente diferente. Karl Lagerfeld chora.

“E aí… Comeu?”
Ano: 2012
Direção: Felipe Joffily
Figurinista: Renata Russo