Vá como Mila Kunis em “O Ursinho Ted”

Uma pela bem acabada e tratada, sem excesso de base ou pó, já é meio caminho andado para uma maquiagem de sucesso. Cada vez mais, vemos que as passarelas mostram tendências mais leves de maquiagem e foi-se o tempo em que quilos de cosméticos faziam sucesso entre as mulheres, como mostra Mila Kunis em “O Ursinho Ted”, filme que estreia no Brasil nesta sexta (21). Com a pele saudável, apenas um gloss na boca e os olhos bem marcados com olhos e rímel preto, a atriz está mais do que pronta para situações como um show, balada ou jantar

“O Ursinho Ted”
Ano: 2012
Direção: Seth MacFarlane
Figurino: Debra McGuire
Beleza: Liz Bernstrom (maquiagem) e Tracey Levy (cabeleireiro)

Anúncios

Cabeleireiro de Lady Gaga cria penteado da nova fada da Disney

Ken Paves usa modelo real para criar o penteado de Periwinkle, a nova companheira de Tinkerbell

Em alguns casos, para o mundo da animação se aproximar da realidade, esboços e caimento do figurino, por exemplo, são baseados em modelos e itens da vida real. Para a nova animação da fadinha Tinkerbell, mais conhecida como Sininho, a Disney contratou os serviços do cabeleireiro Ken Paves, conhecido por cuidar dos fios de Lady Gaga, Victoria Beckham, Jennifer Lopez e Fergie, entre outras.

Segundo comunicado da Disney, Ken Paves foi chamado para ajudar a equipe de animação a dar vida aos esboços iniciais de Periwinkle em 2D, feitos à mão. E também para construir o movimento e o enquadramento do rosto da fadinha. Isso foi importante para que a equipe de cineastas pudesse criar o melhor visual possível para Periwinkle.

Para chegar à cor ideal, o cabeleireiro ainda tingiu inúmeras perucas em seu banheiro. Observando a tendência dos cortes mais modernos, Paves inova no penteado da fadinha Periwinkle, optando por um look curto, de pontas repicadas, e mesclado com franja irregular, que emoldura o rosto da fadinha. A coloração é um mix de tons de prata e lavanda.

“A diretora Peggy Holmes estava procurando alguém para fazer um estilo de cabelo bem vivo em um trabalho tridimensional para o novo personagem”, diz Ken Paves. “Tinker Bell – O Segredo das Fadas” chega às telonas brasileiras nesta sexta (21). Veja como ficou o resultado:

Fada Sininho e a sua nova colega Periwinkle

Penteado de Periwinkle foi criado pelo cabeleireiro de Lady Gaga

“Tinker Bell – O Segredo das Fadas”
Ano: 2012
Direção: Tom Rogers e Ryan Rowe
Departamento de arte: Chris Oatley

Gwyneth Paltrow é eleita mulher mais bem-vestida de 2012

A revista “People” divulgou nesta quarta (12) a lista das famosas mais bem-vestidas de 2012. Gwyneth Paltrow lidera o ranking, seguida de Kate Middelton e Emma Stone, entre outras. É possível ver a lista completa no site da People.

Mas, abaixo, separei alguns momentos em que Gwyneth também brilha nas telonas.

“Onde o Amor Está!” (2010): atriz vive uma cantora de música country. Para subir ao palco, a combinação vestido acima do joelho e botas de cowboy ficou linda

“Homem de Ferro 2” (2010): nos longas do herói da Marvel, Gwyneth vive a secretária Pepper Pots, que costuma usar looks sóbrios, perfeitos para o clima de escritório

“Homem de Ferro” (2008): no primeiro longa da série, para viver a secretária Pepper Pots, Gwyneth aparece com os fios ruivos, em um tom loiro acobreado

“Correndo com Tesouras” (2006): de cara lavada e com os fios mais longos, Gwyneth exibe um visual mais conservador

“O Amor é Cego” (2001): para viver a inocente Rosemary nesta comédia, a atriz exibe os fios platinados

“O Amor é Cego” (2001): Gwyneth exibe ótima forma

“Os Excêntricos Tenenbauns” (2001): com os olhos bem marcados de lápis preto, Gwyneth aparece com o fios mais curtos para interpretar a personagem Margot

“Duets” (2000): Gwyneth aparece com figurino digno dos palcos –bem colorido e com aplicações de flores de tecido

“Shakespeare Apaixonado” (1998): neste longa que rendeu um Oscar à atriz, Gwyneth aparece em cena com longos fios cacheados

Fellini e seu fetiche por mulheres

Anita Ekberg em uma das cenas mais célebres do filme “A Doce Vida” (1960)

Em muitos de seus filmes, Federico Fellini mostrou o seu gosto por mulheres de formas exuberantes, por vezes até exageradas. Tanto que suas personagens mais notórias são vividas por atrizes como Anita Ekberg, eternizada pela cena da Fontana di Trevi, cartão postal de Roma. Mulher magrinha e sem seios enormes não tem vez com Fellini.

Apesar da minha antiga adoração pelo diretor, foi só ao visitar a exposição gratuita Tutto Fellini, que vai até o dia 16 de setembro no Sesc Pinheiros (SP), que realmente me caiu a ficha dessa fixação que, inclusive, afetava o figurino das produções.

Até para criar as roupas das personagens, Fellini pensava nas formas delas antes de tudo, como mostra um relato dele na exposição:

“No começo de cada um de meus filmes, eu passo grande parte do tempo em minha mesa de trabalho, rabiscando bundas e peitos. É uma maneira de começar o filme, de decifrá-lo por meio de rabiscos. Depois, esses esboços e pequenas notas acabam nas mãos de meus colaboradores –o cenógrafo, o figurinista e maquiador– que os usam como modelos para encaminhar o trabalho deles”.

Piero Gherardi foi um dos grandes colaboradores de Fellini e ganhou duas estatuetas do Oscar pelos figurinos de “A Doce Vida” (1960) e, mais tarde, por “8 ½” (1963). Ressaltando a importância da aparência, Fellini declarou: “eu tendo a reforçar, por meio da maquiagem e do figurino, tudo que pode colocar em evidência a psicologia do personagem”.

Abaixo, separei alguns momentos em que esse fetiche por mulheres impactantes (e bundas e peitos) chega ao limite, ultrapassando os padrões de beleza:

É com essa “donna” que os garotos de “Amarcord” (1973) iniciam suas primeiras aventuras sexuais. Nos filmes de Fellini, são essas mulheres plus size que povoam os mais íntimos e sórdidos desejos sexuais dos homens. Na cena acima, o decote faz toda a diferença, já que o jovem não consegue olhar para outro lugar…

Em “8 ½”, também é uma mulher enorme que desperta o desejo sexual de Guido (Marcelo Mastroianni). É essa mulher com ar de louca, maquiagem exagerada e cabelos que dariam inveja a Amy Winehouse, que representa o desejo reprimido do protagonista

O desejo pelo selvagem e sexo sujo, aquelas coisas que só Freud explica, é tanto que Guido até pede para a sua amante ser um pouco como Saraghina, a mulher por quem teve desejos quando era criança. Em um momento, antes do coito, o protagonista até passa maquiagem na personagem com quem vai se deitar. Em momentos como esse, a maquiagem ultrapassa o uso estético, pois é crucial até para a narrativa e entendimento do filme. Esse não é um uso genial para a maquiagem de cinema? Sim ou com certeza?

Rachel Weisz usa franja em “360”, de Fernando Meirelles

Para viver Rose em “360”, longa de Fernando Meirelles (“Cidade de Deus”) que estreia nesta sexta (17), a atriz Rachel Weisz (“O Jardineiro Fiel”) adota novo visual e aparece de franja. Está na cara que é peruca, mas isso faz parte da caracterização da personagem, né? Gostaram?

“360”
Ano: 2012
Direção: Fernando Meirelles
Figurino: Alicia Hood

OPI lança esmalte com ouro em homenagem a James Bond

Para celebrar os 50 anos do primeiro filme da série James Bond, 007 Contra o Satânico Dr. No” (1962), a marca OPI vai lançar um esmalte comemorativo que chega ao mercado em outubro deste ano. Detalhe: o esmalte possui ouro 18 quilates em sua fórmula. Luxo, né?

“As Bond girls sempre surgiram nas telonas com looks arrasadores e o ouro sempre teve um papel importante. O dourado transcende o tempo”, declarou Suzi Weiss-Fischmann, diretora artística da OPI em entrevista à revista InStyle. Ainda segundo a revista, o preço sugerido é de US$ 30 (cerca de R$ 60). Olha o efeito do esmalte:

Lançamento da OPI homenageia os 50 anos de Bond nas telonas

Priscilla Presley, a rainha do rock

Casamento de Elvis e Priscilla Presley em maio de 1967

Sempre achei Priscilla Presley uma das mulheres mais lindas que já existiu. O rosto dela é simplesmente perfeito. Em breve, a rainha do rock, que já está com seus bons 67 anos e muitas plásticas espalhadas por eles, vem ao Brasil, para participar da abertura da exposição The Elvis Experience. A viúva de Elvis, responsável pelo patrimônio deixado por ele, vai fazer uma visita guiada para poucos convidados, no dia 4 de setembro. Um dia depois, a exposição, que será no shopping Eldorado (SP), abre ao público.

Atualmente, Priscilla se ocupa com trabalhos beneficentes, no entanto, ela já teve seus dias nas telonas. Na década de 80, a viúva passou a atuar em séries de TV –ela até fez parte do elenco da primeira versão de “Dallas”, que está sendo refilmada pela Warner e é exibida pelo canal TNT. Priscilla também participou de alguns filmes feitos para o cinema, como “Corra que a Polícia Vem Aí!” (1988), “As Aventura de Ford Fairlane” (1990) e “Corra que a Polícia Vem Aí! 2 1/2” (1991). Quem não se lembra dela fazendo par com Leslie Nilsen e satirizando uma das cenas de “Ghost – Do Outro Lado da Vida” (1990)? Adorava quando esse filme passava na “Sessão da Tarde”!

Priscilla e Nielsen protagonizam improvável casal na comédia “Corra que a Polícia Vem Aí 2 1/2”

No entanto, não foi essa cena que fez Priscilla ganhar o posto de rainha do rock. Para fisgar Elvis, ela não precisou fazer aula de cerâmica nem nada. Bastou ser ela, linda. Veja, abaixo, alguns bons momentos de Priscilla nas telonas e na TV:

Loira em “Corra que a Polícia Vem Aí” (1988)

Com batom vermelho e turbante em “As Aventuras de Ford Fairlane” (1990)

Com cara de rica na série “Dallas” (1983-1988)

O casamento de Elvis e Priscilla durou pouco –oficialmente, cerca de seis anos– e a vida de Elvis saiu ainda mais dos trilhos com o fim da união, em 1973. A qualidade do vídeo abaixo está péssima, mas é o único em que ele aparece cantando “You Were Always on My Mind”. Elvis regravou a música em 1972, quando o casamento já estava em colapso. A faixa é realmente um pedido de perdão para Priscilla. Muito amor: